Casamento DEK

O Início, o meio e o daqui em diante.
Browsing category: Ela
1 comments

Sobre sua irmã ser mãe e você tia

Gente preciso contar pra vocês uma das maiores experiências de toda a minha vida, ver minha irmã se tornando mãe. Sim, porque tia eu já sou, já tenho o Arthur e a Bianca que são filhos de primas, mas eu somos a tia Karina e o tio Dhan deles. Mas em abril chegou o João Pedro, primeiro filho da minha irmã, e a sensação de segurar o filho sua irmã, seu sobrinho nos braços é indescritível. É minha irmã, aquela com quem cresci junto, com quem brinquei, com quem fiz planos de casar, de ter filhos, e agora ela tem um lindo bebê. Tô apaixonada. E o João é uma delícia, aquele cheirinho gostoso de bebê, aquela carinha de indefeso. Ele é lindo, e é a cara da mãe.

Fiquei uma semana com eles em maio, acordando de madrugada junto, trocando fralda, ajudando em tudo que fosse necessário, e nem preciso dizer que voltei pra casa chorando de saudades. Sou a tia mais coruja, tenho vontade de dar o mundo inteiro pra ele. Gente, tô muito babona, vou parar por aqui antes que esse post faça vocês vomitarem arco-íris. Ainda tem foto da minha fofurinha pra terminar de adoçar o post.

 

irmã-gravida

 

sobrinho-recem-nascido

 

sobrinho

joão-sobrinho

0 comments

Dias dos namorados

Esse ano, como no ano passado, decidimos passar o dia dos namorados em casa. Tá o maior friozinho aqui em Vila Velha, propício para ficar debaixo do edredom assistindo a um bom filme. Por isso nós montamos nosso cardápio e fomos para a cozinha. Infelizmente só lembramos de tirar foto do almoço, mas teve comilança o dia todo.

De manhã, Dhanner acordou mais cedo e fez panquecas americanas pra gente. Com ovos e com nutella e geleia também. No almoço fizemos um risoto de limão siciliano acompanhado de um contra-filé ao ponto. E para jantar um dos nosso pratos favoritos, hambúrguer caseiro, com cebola roxa caramelizada, e pra completa fiz uma maionese de manjericão, comi essa maionese pela primeira vez no café da Vila na Praia da Costa e me apaixonei, e resolvi testar. Ficou delícia.

Enfim, foi um dia, ou melhor, um fim de semana cheio de amor e comida boa. Curtimos nossa família e nossa vida a dois. Foi mais um feliz dia dos namorados.

 

cozinhando

 

cozinha-dois

dia-dos-namorados-vinho

fazendo-risoto-limão-siciliano

dhanner-cozinhando

risoto-com-contra-filé

risoto-limão-siciliano

família-reunida

dek

 

0 comments

Assumindo os cabelos cacheados

Já contei pra vocês um pouco de como foi fazer meu bigchop  assumindo meus cabelos cacheados. Foram anos de alisamentos e escovas dos mais variados tipos. Eu sempre amei cachos, mas achava que os meus não eram bonitos. Mas a verdade é que eu nem me lembrava de como eram os meus cabelos porque havia muito tempo que eu fazia processos químicos nele. Mas enfim, eu cansei dessa vida de química no cabelo e resolvi tomar coragem para redescobrir meu cabelo e só posso dizer que essa foi uma das melhores escolhas que já tomei em minha vida. Eu tô tão feliz e tô aprendendo tanto nessa nova fase que resolvi fazer alguns vídeos, uma espécie de diário para ir contando como tem sido essa evolução do meu cabelo. Faço isso principalmente para motivar outras cacheadas/alisadas, que tem vontade de assumir seus cachos, a fazer o mesmo, porque gente a sensação é das melhores que já senti. Eu realmente estou muito feliz com tudo que diz respeito ao meu cabelo. E antes do meu Bigchop eu estava tão triste com a forma como ele estava que hoje penso como aguentei tanto tempo. Chapinha e química não combinam comigo, mas só percebi agora.

Mas enfim, abaixo segue meu primeiro vídeo, já há outros lá no canal, e sempre que tiver um tempinho vou fazer outros, contando tudo para documentar esse momento que pra mim tem sido tão importante.

0 comments

De volta

Ei queridos, estávamos com um problema no servidor do blog e estávamos fora do ar, mas já estamos resolvendo. Algumas imagens ainda não aparecem mas estamos dando um jeitinho nisso. Essa semana voltamos a publicar regularmente.

Saudades disso aqui. =)

 

beijos

blog de volta

0 comments

Sobre construir uma vida juntos

Estava na cozinha agora terminando de lavar a louça do almoço e me dei conta de que estava na nossa cozinha, da nossa casa, que compramos juntos, reformamos juntos e estamos decorando juntos. Esse post é sobre construir uma vida juntos. Sobre transformar tudo que era meu em seu também. Assim como tudo que era só seu agora é meu também. Sobre como tudo se integrou de forma tão natural. Juntamos não só nossas rendas e economias, mas nossos sonhos, projetos de vida. Em um ano de casados conquistamos tanto, graças da Deus, nunca nos esquecemos disso. Nem sempre é fácil, mas uma coisa é certa, é muito mais fácil tendo você ao meu lado. Como você disse hoje cedo: é estranho você perder o sono quando não estou na cama. A questão é, quando você não está lá, me falta algo e eu acordo. Por isso acordei hoje as seis da manhã e fui pro sofá te fazer companhia enquanto você trabalhava. Mas a verdade é que eu queria sua companhia, é muito bom quando você está do meu lado. A foto abaixo foi da rosa que você me deu na semana da nossa mudança. Não foi uma semana fácil, e sei que essa rosa veio cheia de gratidão. Porque você tinha passado por uma cirurgia e eu estive do seu lado em cada instante. Porque você não pode ajudar na mudança por conta disso, e ficou mais pesado pra mim. Eu sei que você estava me agradecendo ao me dar essa rosa, mas adivinha? Eu faria tudo de novo, um milhão de vezes, e sei que você também faria. Te ver numa cama de hospital não foi fácil. Espero que nunca mais aconteça. Mas em todos os momentos estarei junto com você. Não tem como ser diferente. Porque esse post é sobre uma vida só. A nossa. E sobre como eu amo ela.

beijo-praia

presente_marido

 

0 comments

Adotar é muito bom. E muito sério.

Vocês já conhecem a Dinah e o Oliver, nossos gatinhos. Os dois foram adotados. A Dinah eu e o Dhanner achamos no dia do meu aniversário em 2012. Assustada, suja, cheia de verminose. Foi amor à primeira vista e é amor para sempre. O Oliver chegou há pouco mais de um mês. Ele é filhote de uma adoção da minha mãe. E estamos apaixonados por ele também. Estou escrevendo tudo isso pra chamar atenção para como adotar é bom, mas também é muito sério. No dia que decidimos ficar com a Dinah sabíamos que teríamos que ter alguém pra cuidar dela quando viajássemos. Que corríamos o risco de ter o sofá seriamente arranhado.  Os sapatos também. Que ela ia aprontar, mas que a alegria que ela traria pra casa ia compensar sempre. E é bem assim. Muita travessura. Muita gostosura. E o Oliver chegou aprontando. Comendo o dobro que a Dinah come. Pulando todas as janelas e com isso sujando todas as paredes. E sendo um lindo, amoroso, apaixonante. O que quero dizer é que há várias implicações ao se adotar um bichinho. Eles são fofos, mas vão te tirar do sério. Dão alegria e muito trabalho também. E eu vou encorajar sempre a quem quiser adotar, mas que pense bem antes. Um gato, um cão, um peixinho ou seja lá qual for o bichinho não é um objeto que pode ser devolvido, trocado, largado. Eles tem sentimentos, eles sentem, eles merecem respeito. Por isso adote. Adote com consciência. E assistam o curta abaixo. Ele me fez chorar e escrever esse post.

0 comments

Um ano de casados

E domingo, 8 março, fizemos um ano de casados. E, como tudo nessa vida, passou rápido. Mas isso não significa que tenha sido fácil. Sim, estar casado não é fácil. É bom, muito bom, mas requer adaptação. Dividir o quarto, o biscoito, o almoço, o dinheiro, a vida. É lindo de se ver, mas é complicado. Vamos planejar uma viagem? Agora o pacote não é mais pra um, é pra dois. O dinheiro não é mais só seu, é dos dois, é para as contas que agora dividimos. Você arruma o quarto e tem mais alguém além de você pra tirar as coisas do lugar. São mudanças que precisam de um tempo de adaptação e que eu e Dhanner já estamos mais que acostumados. E deve confessar, vale muito a pena. Ter alguém para dividir é muito bom.

E pra nós esse ano trouxe além dessas, outras muitas transformações. Nós dois trabalhamos exclusivamente como freelancer o ano todo. Nunca havíamos feito isso. Já tínhamos freelas, mas sempre acompanhados de um emprego fixo, mas 2014 foi o ano em que só trabalhamos Home Office. Eu como publicitária que sou e também com a Yummy, nossa empresa de doces e decor. E o Dhanner com a internet. Ralamos muito até tarde todos os dias, mas pudemos nos dedicar ao que gostamos. Dhanner pode estudar tudo que antes ele não tinha tempo, na área digital. E eu, além de ajudar a Yummy a crescer, ainda fiz meu curso de moda e passei no mestrado de comunicação, e essa mudança profissional foi essencial para essas conquistas.

Agora, um ano depois, ele está de volta no trabalho na área que ele ama, e eu fazendo meu mestrado que sempre foi meu sonho. E essa é a parte mais linda desse ano, contemplar a mão de Deus agindo nas pequenas coisas e nos levando a realizar cada um dos nossos sonhos. Porque além da área profissional, nós conseguimos alcançar algo que sempre sonhamos e que não esperávamos acontecer tão rápido. Compramos nossa casa. E daqui há no máximo um mês nos mudaremos para lá. Estamos reformando, mas isso é assunto para outro post.

Esse post é de gratidão, por um ano de amor, de uma vida que começou a ser construída a dois e que ainda irá muito além do que pensamos. Esse ano foi só o começo do resto de nossas vidas. No domingo comemoramos do jeito que gostamos. Passeando, andando de bicicleta (casal saúde!) cozinhando e descansando juntos porque a semana foi puxada.  Ficamos relembrando como foi o 8 de março do ano passado, que também foi muito além dos nossos sonhos. E à noite fomos à igreja agradecer por tudo. Que venham os próximos anos, porque essa aliança é pra sempre.

um-ano-casados

conchinha

barquinhos-praia

beijo-praia

passeio-bicicleta

passeio-manhã

passeio-praia

passeio-um-ano

 

 

 

 

0 comments

Receita de Couscous Marroquino

Ontem postei a foto do nosso almoço com couscous Marroquino no instagram e fez o maior sucesso. Eu minha amiga Gabi marcamos esse almoço para inaugurarmos nossa dieta. O desafio é ficar 90 dias sem comer besteiras, e evitar ao máximo açúcar, frituras. Eu comecei esse ano determinada a melhorar minha alimentação, e agora achei uma aliada. O Dhanner come comigo, mas sempre dá um jeitinho de quebrar a dieta. Mas enfim, não é que vou parar de cozinhar com açúcar, frituras. Não de jeito nenhum. Não acredito extremos, acho que dá pra balancear a alimentação. E alguém apaixonada por culinária jamais conseguiria abrir mão dessas maravilhas, mas que comidas em excesso fazem muito mal. Então a intenção desses dias é, além de queimar algumas gordurinhas indesejadas, aprender formas de cozinhar sem açúcar e preparar alimentos mais leves. E vou compartilhando aqui com vocês.

Para começar e já atendendo a pedidos, vou postar a receita do Couscous (ou cuscuz) Marroquino. Essa receita é um acompanhamento perfeito para carnes e frangos. Além disso, é uma receita ótima para manter a forma. Uma xícara de couscous tem aproximadamente 176 calorias, menos do que uma xícara de arroz que tem 205 ou do que quinoa, que tem 222. Por ter uma quantidade baixa de calorias, pode ser adicionado em uma dieta calórica restritiva. Além disso, uma xícara de couscous fornece 6g de proteína que é essencial para nosso organismo e 43 mcg de selênio que é antioxidante. E o melhor é super fácil de preparar.

Ontem também teve um cheesecake zero açúcar, mas essa receita fica pra outro dia.

Receita de Couscous Marroquino

Ingredientes:
2 xícaras (chá) de cuscuz marroquino
2 xícaras (chá) de água
2 colheres (sopa) de azeite
½ xícara (chá) de castanha-de-caju
½ xícara (chá) de folhas de salsinha
1 colher (chá) de sal
1 cenoura ralada

Modo de preparo:
Numa chaleira, leve a água para ferver em fogo alto. Enquanto isso, transfira o cuscuz para uma tigela bonita e junte o sal e o azeite.

Quando a água ferver, regue o cuscuz com ela, misture com um garfo e abafe com um prato. Deixe hidratar por cinco minutos.

Enquanto o cuscuz hidrata, lave e seque as folhas de salsinha e pique fino. Fatie rusticamente a castanha-de-caju.

Destampe a tigela e solte o cuscuz com um garfo. Junte a salsinha, a cenoura e a castanha-de-caju picada e misture delicadamente.

Sirva a seguir.

Esta receita rende 4 porções.

couscous_marroquino

O couscous acompanhou um frango grelhado ao molho de laranja.

0 comments

Dica de Filme – Mesmo se nada der certo

Eu costumo dizer que se um filme tem uma boa trilha sonora, pra mim já vale a pena assistir. “Mesmo se nada der certo” fala de música. Música de uma forma criativa. E mesmo que a voz da  Keira Knightley cantando me irrite bastante, vale a pena. Porque além da música, o roteiro do filme é muito bacana, por isso ele é minha dica da semana, embora faça séculos que eu não escreva uma dica aqui. Mas a boa notícia é que, passei no Mestrado =). O semestre terminou, e vou ter um pouco mais de tempo pra voltar a escrever agora.

Mas voltando ao filme. Mesmo se nada der certo (Begin Again) é um filme de volta por cima sem se tornar auto-ajuda. Na história Dan (Mark Rufallo) é um produtor musical divorciado, alcoolatra e falido e Gretta (Keira Knightley) levou um fora do namorado após se tornar um cantor famoso e sucumbir aos excessos da fama. O elenco conta ainda com Steve (James Corden) talentoso músico que vive das moedas que ganha na rua, Violet (Hailee Steinfeld) , a filha adolescente e rebelde de Dan e sua mãe, Miriam (Catherine Keener). Com  situações muito específicas,  o roteiro sabe trabalhar  com o seu grupo de artistas idealistas. Reflexões sobre como a realização não vem necessariamente com a fama, a trama defende uma postura contrária ao sistema, aos artistas que se vendem por dinheiro. A participação de  Adam Levine, cantor da banda Maroon 5, como ex de Greta, mostra uma caricatura de si mesmo, um homem que troca a boa música artesanal pelo sucesso massivo com canções “pop de estádio”.

Um filme leve, gostoso, que consegue ser pra cima mesmo abordando derrotas. Com uma montagem incrível, com destaque para a primeira cena do filme que é repetida três vezes: a primeira, pelos olhos  do público, ainda sem contexto, depois, pelo ponto de vista de Dan, e por fim, pelos olhos de Gretta. Uma cena que só se completa quanto vista das três formas, mostrando  um encontro que não transformará os personagens mas será essencial para aprenderem a viver com que eles tem. 

O filme tem quê de anti-gravadoras também. Cibercultura. Compartilhamento. Não aos grandes conglomerados musicais. Mais um motivo para assistir.

Do mesmo diretor do adorável Apenas uma Vez, John Carney repete a dose em Begin Again. Um filme cheio de musicalidade, que foge dos contos de fadas nos apresentando  histórias “reais” e personagens de carne e osso que poderíamos conhecer ao virar a esquina. E o final. Claro que não vou contar, mas posso dizer que adorei. =)

Keira Knightley and Mark Ruffalo in "Begin Again"

begin-again (1)

begin-again-1

On Location For "Can A Song Save Your Life?"

 

 

0 comments

Noite Gilmore Girls

No início do nosso namoro eu resolvi assistir as 6 temporadas da série Gilmore Girls. Sempre gostei da série mas nunca tinha visto todas as temporadas. Então comecei do início e o Dhanner resolveu me acompanhar. Essa série marcou o começo bom de nossas vidas, sempre que assistimos nós lembramos de algum episódio daquela época de nosso relacionamento.

Gilmores Girls é uma gracinha, conta a história de mãe e filha (Lorelai e Rory). Viciadas em café e em comidas nada saudáveis, a série é cheia de boas referências literárias, cinematográficas, culinárias e musicais. Às vezes é preciso recorrer ao google para entender alguma piadinha.

E esses dias resolvemos revê-la  já que, todas as séries que assistimos estão em recesso. E preciso confessar que já engordei pelo menos um quilo desde então. A explicação é simples. As Gilmore comem muito. A todo momento elas estão na lanchonete do Luke comendo hambúrguer com batata frita ou panquecas, muffins etc. Isso sem falar das noites de filmes regadas a pizza, tacos, balas, chocolates… Gente e eu fico do outro lado da tela desejando tudo que elas estão comendo. Então, de tanto me ver salivando, meu marido me surpreendeu semana passada, quando cheguei do meu ensaio, com uma noite Gilmore Girls. Com hambúrguer, balas, chips, marshmallow dentre outras gostosuras industrializadas que fariam Jamie Oliver ter um infarto só de pensar. Comemos muito, tudo delicioso, mas,  eu cheguei à conclusão que não levo jeito para o Gilmore Girls lifestyle, é comida demais minha gente. Não consegui tomar café no outro dia de tanto que comi. Mas valeu a pena, e com certeza vou querer repetir mais vezes. Memória curta sabe como é.

noite-gilmore-girls

 

gilmore-girls

noite-gilrmore

Gilmore Girls 1

Gilmore4

gilmore-cake

gilmore-gif

gilmore-girls

gilmore-girls-food